terça-feira, 31 de outubro de 2017

Halloween em Brasília

por
Corto de Malta
 

Atualmente, o Brasil está mergulhado no seu próprio Longo Dia das Bruxas. Vamos ver como seriam as versões brasileiras de monstros do cinema.


Michel Temer - Conde Drácula

Além de chupar o sangue do povo brasileiro, o Vampirão do Jaburu sempre teve uma fama - injustificada, segundo ele - de de ser satanista. Mas estranho mesmo é o fato de Temer ser tão fisicamente semelhante aos atores que interpretaram Drácula no Cinema, especialmente o mais clássico deles: Bela Lugosi.



José Serra - Nosferatu

Nosferatu foi criado no cinema mudo antes do Drácula de Lugosi. Na verdade, foi uma adaptação ilegal do livro sobre o Conde da Transilvânia chupador de sangue, assim como o Serra, que quer chegar a presidência a qualquer custo desde antes do Temer. Sem contar que ele realmente se parece com o Nosferatu.



Dr. Sergio Moro - Dr. Frankenstein

O cientista que se achava Deus só podia ser o vaidoso juiz de Curitiba, que constantemente abusa do poder para conseguir o que quer, sem parecer se importar muito com as consequências negativas de suas ações.



Operação Lava-Jato - Monstro de Frankenstein

A Operação até parecia que tinha começado bem, mas depois virou um amontoado de deduções sem provas com conclusões sem sentido, misturadas com procedimentos antiéticos e medidas questionadas por juristas do Brasil e do exterior. O resultado é igual ao monstro de Frankenstein, uma criatura feita de pedaços de cadáveres diferentes costurados um no outro e que, de uma experiência benéfica para a sociedade, acaba se transformando numa criatura perigosa para todos em volta.



Impeachment - A Noiva de Frankenstein

Assim como o impeachment tinha um vício de origem - só foi adiante porque o PT não quis proteger o mandato de Eduardo Cunha - a criação da Noiva no filme do Monstro de Frankenstein só ocorreu para que a criatura tivesse uma companheira, a qual não viveu muito, assim como também não colou durante muito tempo o afastamento ilegal de uma presidente eleita sem crime de responsabilidade como previa a Constituição. Hoje a maior parte das pessoas já admite que foi um golpe de estado.



Henrique Meirelles - A Múmia

Durante as inúmeras vezes em que dormiu durante os discursos do Drácula, Meirelles parecia estar encenando o sono ancestral da Múmia. E ai de quem o despertasse e corresse o risco de receber a maldição da Múmia, ou melhor, a maldição da crise econômica do ministro da fazenda.



Janaina Paschoal - Bruxa Má do Oeste

As caras e bocas, os trejeitos, o histrionismo. Janaina Paschoal é um talento não utilizado pelo teatro infantil brasileiro. Mais do que isso. Quase inconscientemente ela faz uma composição precisa da Bruxa Má do Oeste, vilã do Mágico de Oz.



Doria - Dorian Gray


Além do trocadilho infame com o nome do personagem título do livro O Retrato de Dorian Gray (o que deve fazer Oscar Wilde se revirar no túmulo), o prefeito de São Paulo se elegeu com uma plataforma representando o novo, o belo, o moderno, justamente como o jovem Dorian, que escondia pendurado em seu sótão o retrato verdadeiro da sua alma. Velha, egoísta, cheio de práticas deploráveis e repleto de preconceito contra os pobres.


Mas não podemos também deixar de notar a incrível semelhança do Doria com o personagem título do clássico trash O Homem-Cobra.



Coxinhas - Mortos-Vivos

Enquanto nos filmes de zumbi os mortos saiam gemendo e balbuciando "Miooolos", os nossos zumbis preferem grunhir "Fora PT" até mesmo depois que o PT já saiu do governo. Mas ambos tem um ponto comum. Estão sempre tentando suprir a ausência de cérebro.




Aécio Neves - Abominável Homem das Neves

Depois de tantos escândalos, hoje ninguém em Brasília quer chegar perto do Abominável Aécio das Neves, que se tornou uma figura política tóxica. Ele se tornou abominável até mesmo para seu próprio partido e principalmente para quem saiu pras ruas com a camisa "Não é minha Culpa. Eu votei no Aécio"




Gilmar Mendes - Dr. Caligari

Um dos primeiros vilões do cinema mudo, o Dr. Caligari abusava do seu poder no seu gabinete, hipnotizando seus pacientes para que cometessem crimes para ele. Não muito diferente do seu sósia Gilmar Mendes, que diversas vezes abusou de seu poder no gabinete do Supremo Tribunal Federal para ajudar ou prejudicar outros para fins pessoais.



Pezão - Pé Grande

Dizem que o Pé Grande sumiu do mapa, após não pagar funcionários públicos, e se escondeu tão bem escondido na floresta que hoje não se consegue nem tirar fotos dele. Muito parecido com um certo governador do Rio Janeiro, com a diferença que muita gente preferia que ele sumisse.



Alexandre Moraes - Lex Luthor

Nos quadrinhos do Superman, o supervilão Luthor sempre foi pau pra toda obra. Já foi cientista, magnata e até presidente. Ele tem isso comum com Alexandre Moraes, além da careca. O atual ministro do STF, tinha no currículo já ter sido advogado de uma empresa ligada ao PCC. Mesmo assim, foi secretário de segurança de São Paulo e ministro da justiça antes, de Drácula indicá-lo ao Supremo.




Geddel Vieira Lima - Sr. Stay Puft

No filme dos Caça-Fantasmas, quando o demoníaco Gozer quer vir para o mundo real, ele dá a Ray Stantz a possibilidade de escolher que forma ele tomaria. Ray, então, procura imaginar algo inofensivo e irrelevante. Como resultado, Gozer toma a forma do Sr. Stay Puft, um gigantesco homem de marshmallow. Tão inofensivo e irrelevante quanto o Geddel, que foi ridicularizado até na cadeia quando ameaçou o Lucio Funaro de morte.




MBL - Garotos Perdidos

Um amontoado de jovens encrenqueiros, que escondem serem na verdade um perigoso grupo de sanguessugas, os quais devem enrolar os trouxas e cumprir sua verdadeira missão: proteger o vampiro chefe, custe o que custar.



Wladimir Costa - Renfield

Na história de Drácula, Renfield era o leal servo do Conde. Quando não estava comendo insetos nas horas vagas, fazia tudo para agradar seu mestre, que ele enxergava como uma espécie de messias. Mais ou menos uma versão do Wladimir Costa, que é tão puxa-saco do Temer que fez até uma tatuagem (falsa) com o nome dele.



Alexandre Frota - Alien

Sempre que eu vejo o Frota metido no meio da política brasileira, me pergunto: o que esse cara tá fazendo aí? Após tentar a sorte em novelas, reality shows, filmes e filmes pornôs, ele descobriu seu lado político e embarcou como clandestino, tão indesejado quanto o xenomorfo na nave da Ripley em Alien, o Oitavo Passageiro.




William Waack - Freddy Krueger

Waack superou Krueger. Ele conseguiu fazer o país inteiro ter pesadelos quando vai dormir à noite, após assistir a sua cara hiper-mal-humorada e seu pessimismo constante no Jornal da Globo. Especialmente quando passa o jornal inteiro destilando seu veneno contra qualquer coisa referente ao PT.



Onyx Lorenzoni - Homem-Invisível

Onyx era possivelmente o político mais entusiasmado em denunciar corrupção nos governos petistas. Foi até relator de medidas contra a corrupção. Porém, depois que, no primeiro semestre desse ano, teve que reconhecer que recebeu dinheiro de Caixa 2 da JBS, eu nunca mais o vi. Você viu?




Deltan Dallagnol - Light Yagami

Deltan, assim como o protagonista de Death Note, pode até ser só um cara com um desejo de justiça. Mas ao misturar isso com ambição desmedida e falta de bom senso, os resultados podem ser atrozes. Não importa se o instrumento é um power point tosco ou um caderno da morte, o poder quando sobe a cabeça de alguém, pode trazer prejuízos a toda a sociedade.




Wesley e Joesley Batista - Nancy e Lucy Mirando

Quem assistiu ao simpático filme Okja vai se lembrar das irmãs gêmeas interpretadas pela Tilda Swinton, magnatas do mercado da carne. Elas criavam super leitões geneticamente modificados e torturavam animais inocentes para obterem mais lucro. No Brasil, teriam que enfrentar a concorrência menos glamourosa dos irmãos Wesley e Joesley Batista, responsáveis por frigoríficos que colocavam até papelão na carne.




Romero Jucá - Dr. Phibes

Um dos mais clássicos vilões encarnados pelo ator Vincent Price se encaixa muito bem na pele - e no bigode - de Romero Jucá. Assim como o Dr. Phibes, parece que Jucá não economiza tempo para pensar "com o Supremo, com tudo" em formas de torturar seus inimigos, sendo que, nesse caso, seu inimigo é o povo brasileiro.




Heráclito Fortes - Jabba, The Hutt

Outro leal aliado de Drácula, o qual de vez em quando almoça em sua casa, Heráclito tem uma aparência peculiar, que lembra bastante o clássico vilão de Star Wars, Jabba, The Hut. Ambos também já tiveram problemas com a lei.




Alberto Youssef - Smaug

O doleiro Youssef jura que não roubava para si, mas é curioso como ele sempre está onde o dinheiro está. Foi assim no caso do Banestado, e é assim de novo na Operação Lava-Jato. Lembra o Dragão Smaug, de O Hobbit, que vivia literalmente numa montanha recheada de ouro.




Ricardo Noblat - King Kong

King Kong era o vivente mais respeitado na Ilha da Caveira, mas largou tudo pra ficar correndo atrás de uma loirinha. No caso do Noblat, todo mundo sabe quem é a loirinha.



Globo - Godzilla

Imenso e poderoso. Desde sua criação causou muita destruição, ainda que tenha rendido muito entretenimento, nem sempre da melhor qualidade. Quase sempre é o vilão, ainda que as vezes banque o herói. É difícil saber se estou falando da Globo ou do Godzilla, mas uma coisa é certa. Ambos merecem a alcunha de O Rei dos Monstros.




Bancada BBB - King Ghidorah

Assim como as três cabeças desse dragão dourado descomunal são a única coisa mais poderosa que Godzilla que o gênero kaiju já inventou, a junção da bancada do boi com a bancada da bala e a bancada evangélica formaram uma força de conservadorismo que conseguiu, ao menos momentaneamente, suplantar o poder da Globo.




Eduardo Cunha - Coringa

Se existiu um jogador inteligente  e imprevisível na política brasileira da mesma forma que o Coringa é nas histórias do Batman, esse alguém é Eduardo Cunha, o mestre da manipulação, muitas vezes acusado por seus inimigos de ser um psicopata, tal qual o Palhaço do Crime. A tal ponto que foi acusado de ainda dar ordens e exercer seu poder mesmo de dentro da prisão, assim como o Coringa fazia no filme Batman - O Cavaleiro das Trevas.




Marco Feliciano - Monstro do Armário

Sem comentários.





Silas Malafaia - Zé do Caixão

Conta-se uma história de uma mulher que assistia estática e apavorada o programa de TV do Zé do Caixão. Quando perguntada sobre porque não mudava de canal, ela dizia que tinha medo porque o Zé do Caixão tinha rogado uma praga pra quem fizesse isso. Às vezes me recordo disso quando vejo as pessoas assistindo o Silas Malafaia e seu jeito doce e meigo de falar como se estivesse rogando uma praga em nome de Jesus.





Jair Bolsonaro - Zaroff

Bolsonaro não poderia ser outro personagem que não fosse Zaroff - O Caçador de Vidas. Um nobre que adora armas e cujo esporte favorito é caçar. E sua caça favorita são os pobres coitados dos homens e mulheres que vão parar na sua ilha. Outra coincidência é que Zaroff também tinha quem o chamasse de "mito". O personagem inspirou psicopatas na vida real, como o Zodíaco, e também na ficção, como Kraven, o Caçador, vilão do Homem-Aranha.





Olavo de carvalho - Pennywise

Na obra de Stephen King Pennywise é um mal ancestral que tem um prazer especial em atrair criancinhas para devorá-las. Nada muito diferente do Olavo, representante de teorias da Idade Média, e que atrai uma verdadeira multidão de crianças com seus vídeos, mas só devora seus cérebros.






De quebra: Donald Trump copiando o discurso do Bane!




Créditos das Imagens:

Dona da Boneca Lala
Leonardo Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários e críticas são bem vindos desde que acompanhados do devido bom senso.