terça-feira, 22 de outubro de 2013

Maga, O Mago da Dublagem - Parte 2

por
Corto de Malta


Na segunda parte mais sobre a carreira de Marcelo Gastaldi, sua inesquecível dublagem no Charlie Brown e outros desenhos dublados pela Maga.

UM POUCO MAIS SOBRE O MAGA

Abaixo um dos primeiros trabalhos de Gastaldi em dublagem no extinto Estúdio AIC (versão brasileira AIC São Paulo), dublando um personagem na clássica série A Feiticeira ao lado de Osmiro Campos.
E mais abaixo o Maga dublando o Raposinha num clássico episódio do Pica-Pau. Detalhe: Quem faz a voz do Pica-Pau é o Garcia Jr., dublador do He-Man, quando era era criança.



UM POUCO MAIS SOBRE A MAGA



O Estúdio Maga funcionou aproximadamente entre 1982 e 1995, quando Gastaldi morreu. Como contamos antes ela fazia parte do núcleo de dublagem da TVS (hoje SBT) junto com o Estúdio Elenco. Após o fim do vínculo com Silvio Santos em princípio dos anos 90, a Maga continuou existindo e como não tinha sede própria as gravações eram feitas dentro do Estúdio MashMallow.
É fácil reconhecer isso pois sempre era dito pelo narrador “Gravado nos Estúdios da TVS” e passou a ser “Gravado nos Estúdios da MashMallow”. Senão me engano a última remessa de episódios de Chaves e Chapolin eram dessa fase, o que talvez explique a nítida mudança sofrida na claque (as risadas gravadas) dos programas mexicanos.
A partir daí também emissoras como Bandeirantes e Globo passaram a exibir a dublagem Maga. Infelizmente, este não foi o caso do exemplo abaixo…


CHARLIE BROWN

Observação: Só eu que acho essa imagem acima MUITO engraçada?
Capítulo a parte na história do Estúdio Maga, a dublagem mais clássica de Peanuts no Brasil até hoje é a mais popular entre os fãs de Minduim e sua turma, que ainda lembram de tê-los visto nas exibições dos SBT nos anos 80. Mesmo com a Globo mandando redublar a animação na Herbert Richers – que orientou os dubladores do Rio a se aproximarem ao máximo da Versão Maga – e com as constantes redublagens que se seguiram depois, essa ainda é a versão que tem mais fãs.


Boa parte disso é mérito do próprio Marcelo Gastaldi, que não só gritava o clássico SNOOOOOOOOOPYYYYYY na abertura, como também imprimiu um tom único de fragilidade e sensibilidade ao protagonista Charlie Brown, tornando-se até hoje a melhor interpretação do personagem no Brasil.

 O cara simplesmente criou a frase “Que puxa!”, marca registrada do Charlie Brown em língua portuguesa.



Dentre os demais do elenco Lucia Helena dublava Lucia (Lucy)Lira Rodrigues fazia o Lino (Linus)Carlos Seidl era o Schroeder, Sandra Mara Azevedo fazia a Patty Pimentinha e Leda Figueiró era a voz da Isaura (Sally).

Um show de interpretações da obra agridoce de Charlie Schultz.




OUTROS DESENHOS DA MAGA


O Pequeno Príncipe


Belíssima adaptação em anime do clássico livro de Saint-Exupéry. Passou incontáveis vezes na telinha do SBT, com Lira Rodrigues dublando o Pequeno PríncipeMarcos Lander fazendo a voz do Narrador/AviadorNelson Machado dublando Swift, a Ave Espacial e Martha Volpiani (dubladora de todos os personagens de Florinda Meza em TUDO que ela fez e chegou no Brasil) dando voz a preciosa Rosa do menino do Planeta B612.
Curiosamente o anime teve toda a dublagem Maga mantida quando foi lançado em DVD. Um dia eu queria voltar a falar mais dessa versão do Pequeno Príncipe, porque por mais que a animação seja tecnicamente cheia de falhas, o roteiro é muito diferenciado de outros desenhos voltados ao público infantil.



Saber Rider


Anime de ficção científica sobre uma espécie de patrulheiros ou xerifes com armaduras high-tech que enfrentavam ameaças no espaço sideral num futuro distante. Passava no programa da Mara Maravilha no SBT no fim dos anos 80.
Marcelo Gastaldi dava voz ao loirinho que era o personagem título, enquanto seus companheiros eram dublados por Carlos Laranjeira, Fabio Vilalonga e Cecilia Lemes (a segunda dubladora de todos os personagens da María Antonieta de Las Nieves nas séries CH). É mais um produto que foi todo redublado quando do lançamento em DVD no Brasil, tornando a versão Maga bem rara.






Inspetor Bugiganga


O desenho das aventuras do detetive ciborgue trapalhão que parecia um canivete suíço humano ao lado de sua inteligente sobrinha e seu heróico cachorro passou incansavelmente na programação do SBT na versão Maga até meados dos anos 90, ou seja, nem é tão antigo assim.
Impressionante como após tantas reprises hoje em dia é praticamente impossível de se achar essa dublagem, mesmo na internet. Luis Carlos de Moraes interpretava o protagonista do desenho nessa versão com o clássico bordão “Caramba!”






Ursinhos Carinhosos

Não vou tentar enganar ninguém. Esse desenho era chatinho, panfletário, vivia resvalando no moralismo e o fato deles morarem num lugar chamado Nuvem Rosa era meio estranho. Mas tinha pelo menos duas coisas muito boas na animação.
Uma foram os temas musicais da Versão Maga, seguramente responsável por muito do sucesso que os Ursinhos fizeram no Brasil, com direito ao Mario Lucio Freitas cantando a abertura e todas as músicas do episódio do Cancioneiro, que acabaram sendo redubladas assim como todos os outros capítulos. A outra coisa boa foi a dublagem do Flavio Dias pro Malvado, ironicamente o único bom personagem da história, que era espetacular.




Jem e as Hologramas

Esse desenho foi uma febre nos anos 80, talvez tinha um clima de anos 80 mesmo. A era tipo um cruzamento da Barbie com a Madona naquela época. Denise Simonetto dublava a protagonista nos diálogos e Sarah Regina nas canções. Mario Lucio Freitas fez a direção musical e a adaptação, o que não deve ter sido fácil porque TODOS os episódios tinham algum clipe musical.






 Favos de Mel

Um dos animes mais engraçados que eu já vi, sobre a pobre órfã atrapalhada Favo de Mel cuja gatinha Lili engoliu a jóia Sorriso do Amazonas, pertencente a Princesa Flora da Áustria, o que leva a uma verdadeira caçada por parte dos pretendentes malucos da princesa e do Ladrão Fênix.

O melhor é que cada capítulo se passava em um país diferente. Denise Simonetto era Favo de Mel, Marcia Gomes a Princesa Flora e Orlando Viggiani o Fênix. Essa animação nunca mais foi reprisada desde os anos 80 e essa dublagem Maga é raríssima.




Sectaurs - Os Guerreiros de Symbion



Os Sectaurs eram uma coleção de bonecos que deram origem a um dos melhores cartoons de ação dos anos 80. Nele era contada a história desses guerreiros meio humanos, meio insetos que habitavam o Planeta Symbion, planeta que ficou marcado pelo Cataclisma, uma experiência dos Antigos que saiu do controle.

O evento que desencadeou uma mutação em todos os seres e transformou a natureza de Symbion, que virou palco da disputa entre o Reino da Luz e o Império das Trevas. Também fez muito sucesso no programa da Mara.








Chantecler - O Rei do Rock



Um raro desenho musical não-Disney que chegou aqui nos anos 90 e mais um brilhante trabalho de adaptação Maga/Mario Lucio Freitas. A Animação é uma versão ópera rock da fábula do Galo Chantecler, que acreditava que o sol só brilhava quando ele cantava. 

Luiz Antonio Lobue dublou Chantecler e Gastaldi e Gilberto Baroli dirigiram.  Foi também um dos primeiros trabalhos de dublagem em que esses profissionais da versão brasileira foram todos creditados ao final, na locução de Marcelo Gastaldi.




 AMANHÃ: A última parte com Monty Phyton e outros filmes dublados pela Maga.

4 comentários:

Max disse...

amo a dublagem MAGA. E é uma pena q o SBT mantenha essas verdadeiras JÓIAS da dublagem brasileira mofando nas prateleiras =/

Luiz dos Santos disse...

Dá uma enorme vontade de entrar no arquivo do Sbt,e pegar essas preciosidades.

Wil disse...

Gente ... Precisamos tomar uma providência , , passeata , protesto, campanha informal , decreto , abaixo-assinado de fãs e de mais quem for , sei lá , para que as dublagens da Maga sejam disponibiizadas ao público, que os desenhos e séries [ me vêm a mente PUNKY BREWSTER , FAVO DE MEL e POPPLES ,este que aliás, para assistir temos que recorrer a youtube com dublagem portuguesa (!!), ... ] sejam lançados em DVD ou mesmo somente recuperados para uns poucos . Antes que seja tarde para os arquivos e até para nós que ficamos na espera. Os responsáveis não sabem o que estão perdendo , deixando de fazer algo q se deva a esse respeito . Chega a ser falta de respeito ,não só com o público ,mas com os dubladores e com suas famílias . Quanto aos direitos das gravações , como fica ? Enfim , ... alguém concorda com alguma coisa ??

Douglas de Vieira disse...

Mas quem empresta e a Cecília Lemes (dubladora segunda voz de Chiquinha da série Chaves) feita pela MAGA dando a voz a preciosa Rosa do Menino do Planeta B612 recomendado pelo próprio Marcelo Gastaldi.

Postar um comentário

Todos os comentários e críticas são bem vindos desde que acompanhados do devido bom senso.