quarta-feira, 25 de março de 2015

Gal Gadot Fala Novamente Sobre Críticas à sua Escolha para Mulher-Maravilha

por
Corto de Malta


Em entrevista ao Super Hero Hype, Gal Gadot respondeu mais uma vez sobre as críticas que recebeu desde que foi escolhida para o papel de Mulher-Maravilha em Batman Vs. Superman - A Origem da Justiça.


A atriz declarou:

"Eles disseram que eu era muito magra e que meus seios eram muito pequenos [risos]. Tenho muita sorte de que nada na minha vida foi instantâneo. Quando era mais nova, levava as críticas muito a sério. Mas agora a maior parte me diverte. As verdadeiras amazonas tinham apenas um seio para não atrapalhar na hora de usar o arco e flecha. Então não será como uma verdadeira amazona. Nós sempre tentamos fazer todos felizes, mas não podemos agradar a todos. [As críticas] são apenas conversa vazia. Entendo que parte do que estou fazendo significa ser exposta. E parte de estar exposta significa estar sob fogo".

Gal Gadot também comentou sobre a importância do papel em sua carreira:

 "Interpretar a Mulher-Maravilha é uma oportunidade única. Não posso explicar o quanto queria interpretar essa personagem sem saber que queria interpretá-la. Encontrei muitas pessoas da indústria hollywoodiana em reuniões em Los Angeles. Sempre me perguntavam qual era o meu papel dos sonhos e eu nunca conseguia defini-lo. Sempre respondia que queria interpretar uma mulher forte que fosse uma força para a emancipação das mulheres. Não quero interpretar uma donzela em perigo que precisa ser salva. Não gosto quando as mulheres são mostradas como vítimas nos filmes. Sempre pensei que se pudesse passar uma mensagem seria mostrar o lado forte de uma mulher e como ela pode lidar com situações difíceis. Sim, interpretarei a mulher mais poderosa de todas, a Mulher-Maravilha. Estou tão grata e agradeço a Deus todos os dias. Quero devorar [essa oportunidade] e aproveitar cada mordida".


FONTE: Omelete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários e críticas são bem vindos desde que acompanhados do devido bom senso.