quinta-feira, 13 de junho de 2013

Após Escapar da Morte, Richard Bach Fará uma Continuação de Fernão Capelo Gaivota!

por
Corto de Malta


Isso... realmente... foi uma notícia surpreendente.





Em agosto do ano passado o escritor Richard Bach sofreu um grave acidente de avião. Quem conhece um pouco do autor de Ilusões - As Aventuras de Um Messias Indeciso, Longe é um Lugar Que Não Existe, O Dom de Voar, Fora de Mim e A Ponte Para o Sempre sabe que ele já era aviador antes de se aventurar na escrita.

 Acontece que não foi a primeira vez que o avião de Bach caiu, mas dessa vez a coisa foi séria e o autor de 76 anos ficou entre a vida e a morte. Ele teve sérias lesões no corpo e no cérebro e acredita que só se salvou graças ao apoio da sua esposa, Sabryna. Além disso, ele disse que esta experiência lhe deu a inspiração para realizar a continuação de Fernão Capelo Gaivota.



Fernão Capelo Gaivota  ou A História de Fernão Capelo Gaivota (Jonathan Livingston Seagull - a story no original) tornou Bach popular no mundo inteiro e é até hoje o seu livro mais marcante - sempre tem um fã que diz que Ilusões é melhor, mas eu sou chato e não concordo. Há quem diga até que Fernão inspirou a onda de livros de auto ajuda que passaram a se empilhar nas livrarias, mas eu acho que ele não tem diretamente nada a ver com esse nicho.

Fernão Capelo Gaivota se tornou um best-seller contando as aventuras de uma Gaivota que passava a Vida e além dela buscando tornar-se perfeito através do vôo e enfrentando o preconceito e a incompreensão dos seus semelhantes, que só voavam pra buscar comida e sobreviver. A fábula era dividida em três partes, narrando diferentes estágios da aprendizagem de Fernão e os diferentes momentos da sua relação com as outras gaivotas - que eu acredito que no fundo seja o tema central da obra.



Também inspirou um filme que fez sucesso, com trilha sonora de Neal Diamond, e tornou-se parte da cultura pop com várias paródias (o escritor brasileiro Carlos Eduado Novaes, por exemplo, criou Cândido Urbano Urubu) e citações como no desenho dos Simpsons.

Segundo Richard Bach, porém, havia uma quarta parte do livro, que permaneceu inédita e nunca chegou a ser concluída até agora. Nela, o Bando se esforça para encontrar o significado da passagem de Fernão retratada na terceira parte. Logo, eles o estão adorando como a um Mito, até que ele retorna com uma mensagem de esperança.



O escritor - que ainda se recupera do acidente e tem dificuldades até pra falar e andar - enviou no começo do ano essa continuação da história para o seu editor nos Estados Unidos.

Eu li Fernão Capelo Gaivota quando eu tinha 13 anos e espero ler essa quarta parte agora...

Acredito até hoje que ele é muito mais do que a maioria dos rótulos que costumam lhe limitar, romance espiritualizado, livro de auto ajuda, ou fábula de aventura. Até porque o lema do personagem foi sempre viver (voar) além dos limites.


FONTE: Seattle Times.



3 comentários:

Bart disse...

Largou o blog e agora volta como nada tivesse acontecido?! Esclarecimentos!

Corto de Malta disse...

Eu estava comprometido com outro blog e isso acabou tomando mais do meu tempo do que eu imaginei.

Mas as coisas vão mudar de agora em diante.

Elen Maria disse...

Que notícia perfeita!

Postar um comentário

Todos os comentários e críticas são bem vindos desde que acompanhados do devido bom senso.