segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

O Arroto! Shadow of the Colossus não é um game perfeito

por
Toon Link

Retomando a Sessão O Arroto venho agora comentar um divisor de águas no negócio do entreeterimento nos games, para bem ou para mal, o game Shadow of the Colossus, lançado em 2005 para Playstation 2.

Inegavelmente SotC foi um game muito importante e inovador, representou uma nova proposta no mundo dos games eletrônicos ao ligar de forma quase nunca vista o enredo à sua estrutura enquanto um produto de desafio, embora ele não seja o primeiro game a fazer isto, e é nisso que está a minha maior crítica ao culto à ele.


A questão é, embora Shadow of the Colossus seja um dos melhores games de sua geração, ele não é um jogo perfeito e nem chegou perto de ter tanta relevância à ponto de ser chamado de "a primeira obra de arte realizada na mídia dos videogames" como alguns críticos de arte que pelo visto não entendem nada de games resolveram alardear.

Primeiramente a discussão sobre games serem um tipo de obra de arte ou não é uma discussão muito polêmica, que pretendo comentar em outro post dedicado só a isto, mas pretendo levar o texto sem entrar nestes méritos.

A questão aqui não é desmerecer este excelente jogo, muito pelo contrário, é citar alguns pequenos pontos que fazem com que ele não seja um jogo perfeito, que não o faz na minha opnião poder ser considerado o melhor game de todos os tempos numa análise exigente, por exemplo.




Primeiramente, os colossi não são tão complexos quanto aparentam ou deveriam ser para que o game fosse a experiência máxima possível. Basicamente enfrentar os colossus funciona como enfrentar os chefões dos jogos do Sonic. Você descobre a sequencia de coisas a fazer para se chegar às partes vitais do colossi e a partir daí é questão de repetição dos golpes.

Exemplificando melhor, praticamente todos eles funcionam dessa forma: Descubra um meio externo para mudar o comportamento do colossi, a partir disso o escale e chegue aos pontos vitais, no meio do caminho pode ser que você caia e tenha que repetir o feito. morte do colossi. fim.




Alguns colossi chegam a ser o básico da simplicidade, como aquele que lembra um cavalo e usa tranças. Você descobre como fazê-lo baixar a cabeça, o escala pelas tranças e atinge várias vezes seu único ponto vital.


Claro que alguns poucos colossi há uma maior variedade de formas de se alcansar todos os pontos vitais, mas ainda assim são poucas, principalmente para um game que alguns fãs dizem se tratar de 16 puzzles vivos.

Menos, por favor, menos.... E eu ainda estou pra ver um jogo que tenham puzzles vivos de verdade, de acordo com toda a magnitude e complexidade que essas palavras transmitem.




Um outro problema do jogo é seu chefe final decepcionante.

Há de se convir que toda a preparação para encontrá-lo é ótima, com a questão do que acontece com Agro, a forma como você se aproxima dele e etc...

Mas enfrentá-lo de fato é uma experiência repetitiva, cansativa e extremamente linear. É incrivel como o último colossi chega a ser mais simplório que o segundo e que sua dificuldade está apenas no seu tamanho e no fato de você cair inúmeras vezes e ter que re-escalá-lo levando aí mais alguns bons minutos.

Pelo menos é um ponto negativo que é compensado pelo brilhante final do jogo, um dos melhores de todos os tempos e um dos motivos pelo qual ele tem a fama que tem.




Este ponto é o que talvez muitos possam discordar, até porque envolve disponibilidade tecnologica e etc.. mas fica claro o quanto o potencial de Shadow of the Colossus poderia ser melhor alcansado se fosse lançado para uma plataforma com maior potência gráfica.

Apresentando um pouco a questão gráfica dos consoles: voltamos ao ano de 2000, quando o Playstation 2 foi lançado no Japão. Mesmo para aquela época pode-se dizer que o console não era um exemplo de aparelho com o melhor uso de potencia gráfica possível até aquele momento (embora seja o contrário do que a propaganda da época fazia todo mundo pensar). Isto pode ser facilmente comprovado se formos pensar que o Xbox 1 - console lançado um ano depois - conseguia resultados absurdamente melhores - quase um caminho entre o Playstation 2 e o 3 - e que o próprio Dreamcast, lançado quase 3 anos antes do aparelho da Sony, não apresentava potencia gráfica assim tão inferior.


A questão é que Shadow of the Colossus era ambicioso demais para o aparelho para o qual foi lançado já que era imprescindível que um aspecto visual de acordo com as expectativas era necessário para o sucesso da proposta do game.


A produtora tomou a mais acertada das decisões que foi sacrificar o framerate (quantidade de quadros de vídeo rodando por segundo) do jogo para manter o aspecto visual necessário, mesmo que para isso o jogo chega-se a rodar em apenas 15 quadros por segundos em determinados momentos - justamente nas batalhas contra os colossi gigantes, coisa que quem conhece sobre animação e edição de vídeo sabe, quebra considerávelmente a ilusão de movimento que nos dá a sensação de uma cena real, e não uma representação.


Resta imaginar o quanto as sensacionais imagens de SotC seriam épicas se elas fossem vistas rodando no mesmo framerate que um outro game comum, coisa que aconteceria caso o game fosse lançado para Xbox ou mesmo para Gamecube. A sensação de agarrar um colossi e ser puxado imergindo dentro dágua ou mesmo observar um braço gigante vindo à centenas de metros em sua direção para golpeá-lo teria ainda mais impacto, já que é comum ao jogo você só perceber que algo o atingiu quando aquilo já está no meio da sua fuça.




E pra terminar, isso não é nada que desmereça o jogo, mas devo demonstrar minha discordância com os críticos de arte que acharam que Shadow of the Colossus era a última bolacha do pacote. Que era um game ou produto de entreeterimento acima de qualquer outro de sua mídia.

Claro, o game foi importante por unir de forma tão homogênea a história com a mecânica principal do game, mas por exemplo, não é o tipo de coisa que eu esperava que estes mesmos críticos vissem sendo feito no genial The Legend of Zelda: Majora's Mask alguns anos antes. Nele toda a estrutura do jogo que cobre a estrutura principal da série Zelda serve à história e aquele universo proposto pelo jogo, é uma questão que só quem já jogou inúmeros tipos de games pode perceber.


Enfim, é isso, Shadow of the Colossus não é um game perfeito.

23 comentários:

Renver disse...

Esse post tá com cara de gamer ansioso que depois de jogar ficou decepcionado.

Deka disse...

Para ser sincero eu fiquei decepcionado com esse game.

Anônimo disse...

criticas sem fundamento, esqueceu de mencionar a linda trilha sonora do jogo em sincronia com a batalha 1 a 1 com os colossi. E daí que o Framerate caia nas lutas? A trilha sonora mantia o jogador imerso ao jogo, e falar que o ultimo colossi (Malus) é "simplório" é coisa de um demente que não sabe apreciar uma ótima boss battle. E falar que o jogo não é perfeito é rude de sua parte, ele apenas foi feito para a plataforma errada. Ele É sim a ultima bolacha do pacote.

Anônimo disse...

Apenas um crítico clichê que provavelmente não conseguiu zerar o jogo.
Você reclamou do fato de ser monótono as batalhas não é?Pois saiba que cada colosso tem uma forma diferente de ser derrotado.Além disso,seria horrível brigar com o colosso e com o controle ao mesmo tempo.Pra quê algo complexo?
Os colossi têm interação com o cenário,que por sua vez é enorme dando uma verdadeira sensação de 'liberdade'.
Como dito pelo outro Anonimo,você não citou a trilha sonora...(o jogo recebeu um prêmio por melhor trilha sonora).
Antes de criticar algo,saiba bem do que está falando.Seus argumentos sem fundamentos e completamente 'agressivos' em relação ao jogo mostra o quanto é ignorante no caráter e no conhecimento do jogo.
Tenta zerar de novo,é 'facinhu' pô!

Toon Link, o herói valente que já derrotou todos os gigantes disse...

galera, aprendam a entender críticas.

Parece que a raiva por ler uma opinião discordante fez vocês não entenderem bem o que eu quis dizer só porque fez frente À opinião de vocês.

Lá vai:

Esse post não foi feito pra falar porque Shadow of the Colossus é um jogaço, existem N textos sobre isso na internet, comentar a sua excelente tirlha sonroa é chover no molhado, a proposta era apenas apresentar suas poucas falhas, deixei isso bem claro.

É óbvio que consegui zerar o jogo, já que comento o último boss e também a cutscene de finalização(além do jogo ser relativamente fácil). Algo complexo não quer dizer "brigar com o controle", "exercitar mais seu raciocínio" talvez fosse um termo mais adequado, te fazer pensar em usar as suas possibilidades pra enfrentar a criatura.

Existirem várias formas de matar um colossi, fora daquele esquema que se repete em quase todos eles(chame a atenção do colossi, realize uma ação que o fará mudar de posição brucamente, escale-o até os pontos vitais e fique repetindo até matá-lo) deixaria o game mais engenhoso e melhor.

Natan Melo Tavares disse...

Desculpem eu nao posso concordar nem descordar mais eu quando descobri sobre o SotC ... foi a minha revolução eu nao tive como me decepcionar
por que eu nao estava bem informado...

Bem sobre oque voce falou sobre o jogo ser um pouco "simples" serar sim talvez eu concorde com isso mais e voce vai ter que corcodar cmg agr ou eu declaro que tu nao jogo ... voce nao vibrava de emoção por dentro quando voce via a queda lenta de um colossus por conta de seu tamanho e peso...

O jogo pode ser muito dificil nao em termos de percepsão de como chegar ao ponto critico e sim por que convenhamos o equilibrio do Wander nao era tao bom...

Mas agora voce imagine comigo trazendo a tona um jogo muito épico e otimo com puzzles estremamente divertidos e emocionantes GoW ou God of War... Em um cenario de livre e belo como o de Shadow of the Colossus... Com a simplifidade de alguns puzzles que voce leva hrs pensando para descobrir e quando termina pensa como nao percebi isso antes... Ai sim seria um jogo perfeito...

Bom estive aqui como opinador na sua critica achei que voce construi "um pouco sem gravidade" é um termo bom ou sem base...

Atenciosamente Natan Melo Tavares ou como gosto Duumbass do canal BlackMoorGames

Ahh logo esquecia desculpem erros de portugues e se tiver alguma palavra que o uso do CHIS seria necessário eu tenter omitir ou por com CH...

Anônimo disse...

Cara tdb que os colossi num são tão complicados, mas vc tem q ver q se fossem tão complexos como vc esperava q fossem o ps2 num ia suportar e teriam q baixar o nível dos gráficos, alem de q pelo tamanho deles tornaria muito complicado pra alguns jogadores descrubirem como matalos e muita gente ia desistir de tentar.
Já essa história de alguns fãs dizerem se tratar de 16 puzzles vivos tem uma serta lógica já que os movimentos dos colossi parecem espontâneos (diferente da maioria dos jogos em que os movimentos são muito repetitivos e meio robóticos ), isso é um grande diferencial do jogo e da uma sensação de q os colossi têm vida própria (apesar de parecerem meio burros) o q e incrível em questão de programação de jogos principalmente num console sem tantos recursos.
Então vc acabou meio que exagerando ao falar dos defeitos do jogo já q não tem q eu saiba jogos pra ps2 com recursos gráficos e de programação tão bons quanto shadow of the colossos e ainda consigam ter complexidade, claro que se vc quiser comparar com os jogos de ps3 esses "defeitos" ate podem ser levados em conta, mas realmente numa analise da engenharia do jogo para a superação que teve em relação às dificuldades causadas pelo console ps2 sotc em minha opinião foi o melhor jogo do gênero já lançado.

Anônimo disse...

se o jogo n fosse uma revolucao tanto grafica como no enredo n seria relancado assim como o ico p/o ps3,pense um game de 2005 e q ainda hj e cercado d misterios e intriga os jogadores mais experientes nos dias atuais...foi o melhor game do ps2 com certeza pela genialidade de fumito ueda...estamos no aguardo p/ last gaurdian.........

Unknown disse...

critica mal feita, com erros bisonhos de pportuguês, critica infantil e tola

Kasumi disse...

Não concordo com nada mas tudo bem, acho que se você pelo menos aprofundava mais no jogo entederia oque esse jogo é. Eu jogo desde o lançamento e digo é sim o MELHOR JOGO DA HISTORIA.

Wilson Rocha disse...

acho esse jogo uma porcaria um lixo prefiro jgar mil vezes um final fantasy X dq essa bosta de shadow of the colossus,jogo lixo!

Wilson Rocha disse...

joguei essa merda e foi mt decepcionante uma merda msm e tem jente que ainda defende uma merda dessa,para mim ainda falta mt pra esse jogo ser bom!

Wander Viper disse...

cara vc podia ter umas aulas particulares de portugues neh?

Wander Viper disse...

e SOTC eh um dos melhores jogos pra quem gosta de puzzles, que nem sempre são tão simples se jogou pra criticar pra que jogar?

Wander Viper disse...

e Wilson Rocha, deixa de ser trocha não critique os jogos, custou mt pra ser feito, desde 2002, ele ficou pronto em 2007 acho, se vc acha ruim, crie um melhor ué

Anônimo disse...

jogo cocozetnto lixo

Anônimo disse...

esse posto e uma merda esse jogo e epico e perfeito ten trilha sonora incrivel

Nalbert Goulart disse...

Não corcordo,é muito mais merda do que isso,qual é a graça de ficar escalando coisas o tempo todo, é sem emoção,esperei ansioso para jogar por mais de um mês e quando joguei,era uma merda.e não pode falar que a trilha sonora é boa,só foi posta para colocar uma emoção que não possui.

Nalbert Goulart disse...

Matou todas as minhas espectativas,pelas imagens que vi achei que se tratava de,um emocionante combate entre gigantes,quando comprei,achei que era uma busca por uma criatura lendária(tipo god of war)mas acabei percebendo que era uma bosta,decepção total.

Nalbert Goulart disse...

E parem de xingar quem acha o mesmo eu faria 10000000000% melhor.

Anônimo disse...

mano, esse jogo marcou minha infancia, ele é realmente épico, tanto os graficos (na epoca os graficos eram um lixo), a animação é foda, tanto do agro como o dos colossus, a trilha sonora é epicamente épica, ele meche com seus sentimentos e faz com q vc enxergue os pontos de vistas, vc tem q armar suas próprias estrategias, pensar, e um final muito lendario, por mim ele é o melhor jogos dos playstations, se vc odeia este jogo provavelmente é porq vc n sabia o q fazer no início,n sabia armar estrategias, n sabia de nada, e é por isso q fica de mi mi mi falando q é um lixo, aposto q quem escreveu este post é porq vc jogou e n conseguia matar o primeiro colossus, aí ficou com raiva, kkkkk

Anderson disse...

Nas palavras da desciclopédia : ” um jogo mal feito que deu certo”.
Joguei cheguei até o final, 16 colossos. Os colossos são muito maneiros, o clima do jogo é bom, uma boa música instrumental de clima.
Mas vamos ser realistas, o que existe entre aquele templo onde fica aquela menina deitada e os colossos que você tem que matar ? Resposta : Nada. O jogo é só matar 16 colossos. Um vasto campo de cenário onde não tem nada, só uns lagartinhos e umas tartarugas de vez em quando rastejando. E outros grandes defeitos, a câmera e os movimentos do personagem, são horríveis, 80% da dificuldade do jogo é por causa da câmera e dos controles do personagens, onde uma tarefa simples de escalada ou montar no seu cavalo pode te matar de raiva. 9 horas de jogo no máximo.Nota 7,5, até Castlevania Lords of Shadow é muito melhor, nem quero comparar com Zelda Twilight Princess porque é covardia.

NerdDeDireita disse...

quem fala mal de Shadow Of The Colossus,nunca jogou ou é caixista

Postar um comentário

Todos os comentários e críticas são bem vindos desde que acompanhados do devido bom senso.